Selecione uma das opções:

Japão retira embargo e importação da carne de frango catarinense pode ser retomada


18 de agosto de 2023 por
Compartilhe:

O governador Jorginho Mello (PL) informou que o Governo do Japão retirou a suspensão sobre a importação de carne de frango catarinense por não considerar aplicável o embargo. A suspensão temporária estava em curso desde o dia 17 de julho.

“Santa Catarina está livre da gripe aviária. Somos um estado referência em sanidade animal e essa questão pontual de foco da gripe aviária já é algo superado por nós, e também pelo Ministério da Agricultura”, destacou o governador.

Em julho, o embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, esteve em Santa Catarina a convite da Secretaria de Articulação Internacional (SAI) para participar de reuniões e atividades de aproximação com o Estado.

📰 LEIA TAMBÉM:

Na agenda, um encontro com o governador Jorginho, que resultou na entrega de uma carta a ser enviada para autoridades japonesas demonstrando o trabalho desenvolvido pelo Estado, reforçando a visita do ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, ao país asiático.

Na ocasião, o embaixador japonês afirmou estar confiante para a resolução do entrave e, segundo ele, fazer trocas de opiniões entre especialistas japoneses e brasileiros seria importante naquele momento.

O Japão é o maior importador de carne de frango de Santa Catarina. Conforme as normas sanitárias japonesas, após análise em até 28 dias, não sendo encontrada nenhuma irregularidade, o embargo é suspenso. Ainda assim, a retomada das vendas não é automática e depende do aval do Japão.

“O incidente serviu para aproximar ainda mais o Japão de Santa Catarina, pois as autoridades japonesas puderam conferir e confirmar tanto a atuação preventiva quanto a atuação pronta, resolutiva e firme do Estado”, explicou o secretário de Articulação Internacional, Juliano Froehner.

No ano passado, as exportações de frango, ovos e seus subprodutos para o país asiático renderam ao Estado catarinense cerca de US$ 310,8 milhões, o equivalente a 14,75% da receita total das exportações desses produtos.

Foto: Cristiano Estrela / Arquivo / Secom

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Clique aqui e comente.x
× Participar ao vivo