Selecione uma das opções:

Manifestantes vão à Câmara e exigem exoneração do secretário de Saúde


2 de abril de 2024 por
Compartilhe:

Manifestantes lotaram o plenário Getúlio Bittencourt na noite desta terça-feira, dia 2 de abril, durante a sessão ordinária, para cobrar a exoneração do secretário de Saúde, Rogério Pinheiro, após a morte da menina Sofia Emanuele Pereira, de 4 anos de idade.

A manifestação foi mobilizada através das redes sociais e liderada pela moradora Rubiani Campos Leal, além de outras organizadoras do evento, como Keila Matias Francisco, Analia Rodriguez e Patrícia Vieira, entre outras.

A comunidade levou aparelhagem de som para cobrar por justiça na área externa do Legislativo, e disse que não aceita mais a precária estrutura oferecida pelo setor de Saúde da Prefeitura de Barra Velha. Os vereadores estavam todos presentes, com exceção do parlamentar Alan Batista (União Brasil), que justificou a ausência por motivos familiares.

📰 LEIA TAMBÉM:

Um dos momentos mais tensos foi durante a fala do vereador Caio Pinheiro, do PL, várias vezes interrompido pelos protestos da comunidade. O presidente do Poder Legislativo, Nivaldo Ramos (União Brasil), por várias vezes solicitou que a comunidade não se manifestasse – o regimento impede essa manifestação.

Após a fala de Pinheiro, a presidência abriu para a comunidade poder se expressar. Rubiane Leal falou rapidamente, e exigiu punição ao suposto caso de negligência. Pediu ainda que a sindicância da Prefeitura corra rapidamente, para apontar as responsabilidades da morte de Sofia.

Ela também falou sobre a necessidade, na visão do grupo de manifestantes, da exoneração do secretário de Saúde. Pela manhã, Rogério Pinheiro lançou um vídeo dando a sua versão sobre o fato. Ele não esteve presente à sessão.

Caio critica Bismarck

O vereador Caio garantiu à comunidade que a responsabilização sobre uma eventual negligência na morte da menina será responsabilizada. Entretanto, o parlamentar fez uma critica direta da tribuna ao pré-candidato a prefeito do partido Democracia Cristã, Bismarck Fugazza (DC).

Caio Pinheiro acusou Bismarck – polêmico por apoiar os atos antidemocráticos de 8 de janeiro, em Brasília – de estar “explorando a morte da menina em troca de votos” e apontou que Fugazza, na condição de pré-candidato, assim como outros, não deveria estar em plenário, para não partidarizar a mobilização popular

Bismarck não pôde se manifestar devido ao regimento. Rubiani Leal, entretanto, ao usar palavra, acabou defendendo Bismarck. Diz ela que ele é seu grande amigo e “sangra junto” com a situação da menina. Com o final da sessão, os manifestantes se dirigiram ao PA 24h, na Rua Miranda Coutinho, onde se concentram nesse momento.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais Lidas

0
Clique aqui e comente.x
× Participar ao vivo