Selecione uma das opções:

Zé Repolho vai para a UTI; familiares de Penha atestam que quadro é “muito grave”


15 de maio de 2024 por
Compartilhe:

Familiares de José Irineu André, o Zé Repolho, 92 anos, um dos moradores mais conhecidos de Penha, atualizaram o grave de saúde dele nesta quarta-feira, dia 15. Zé (em foto antiga, com a professora e amiga vice-prefeita Juraci Alexandrino) está internado e conseguiu vaga para a unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, após ser atropelado por um caminhão nesta terça, dia 14, na Avenida Antônio Joaquim Tavares, no centro penhense.

A informação foi dada pelo amigo e secretário de Assistência Social Sérgio de Mello, através de áudio repassado em grupos de whatsapp e amigos e familiares de Zé Repolho. Os médicos confirmaram à família que o risco de vida dele é “muito grave”, e também atestaram o afundamento no crânio decorrente do atropelamento, o que causou hemorragia não só no ouvido direito, como detalhado inicialmente pelos bombeiros, mas em vários pontos do cérebro.

Zé Repolho ainda teve várias costelas quebradas e outros traumas pelo corpo, perfurou o pulmão e precisou de um dreno. “Se ele sobreviver, ficará com muitas sequelas”, informam os familiares, solicitando que os amigos dispostos a visitá-lo venham ao hospital. “No caso da família, tem prioridade que entra até fora de horário. E no caso dos amigos, são duas vagas para visitas no período da tarde, das 15h30 às 16h”, detalhou Mello.

📰 LEIA TAMBÉM:

Não há informações sobre a dinâmica do acidente, mas o caminhoneiro parou e prestou socorro. Zé Repolho foi retirado do local por bombeiros, levado inicialmente ao Pronto Atendimento 24h, na Rua Calixto Honório, no centro, e deslocado por socorristas do Samu ao Marieta.

Emedebista histórico

A gravidade do acidente deixou consternados personalidades históricas do MDB de Penha, como a vice-prefeita Juraci Alexandrino, o vereador Lito da Costa, o ex-secretário de Governo, Valdir Mafra Júnior, e o secretário de Assistência Social, Sérgio de Mello, entre outros.

Sérgio inclusive deslocou-se para o Marieta assim que soube do acidente. Zé é muito querido não apenas no campo da política local, mas por toda comunidade – foi servidor da Prefeitura e fundador do MDB ainda nos tempos da ditadura, acompanhando a trajetória de lideranças como Pedro Ivo, Luiz Henrique da Silveira, Casildo Maldaner, Paulo Afonso e Renato Vianna, entre outros.

Zé também ficou caracterizado na cidade pelo uso permanente do chapéu de caubói estilo Beto Carrero – o da cor branca – em geral com um adesivo com o número 15 colado na testa, o qual intercalava com outro chapéu, o marrom.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Mais Lidas

0
Clique aqui e comente.x
× Participar ao vivo