Barra Velha: Polícia desvenda esquema de compra de votos através de cestas básicas

O caso envolve ex-funcionários da prefeitura de Barra Velha e também ex-candidatos à Câmara de Vereadores na eleição de 2020

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Santa Catarina concluiu nesta quinta-feira (12) a investigação de um esquema de desvio de cestas básicas, em Barra Velha. Segundo o inquérito, oito pessoas foram indiciadas pelo crime, que teria como objetivo a compra de votos na eleição municipal de 2020 para candidatos da coligação PSD e DEM.

De acordo com a investigação, no dia 13 de novembro de 2020 (um dia antes do primeiro turno das eleições municipais de 2020) foi identificada a entrega de um carregamento de cestas básicas em uma sala comercial no centro do município de Barra Velha. Segundo denúncias, o local funcionaria como comitê eleitoral e as cestas básicas lá armazenadas seriam utilizadas para compra de votos. 

Desta forma, ficou demonstrado que havia descontrole da distribuição das cestas básicas por parte da Secretaria de Assistência Social. Verificou-se que, das cerca de cinco mil cestas básicas adquiridas pela Prefeitura de Barra Velha no ano de 2020, quase duas mil, ou seja, 38% do total, foram distribuídas sem qualquer tipo de controle. E, mesmo as que seguiram todo o procedimento formal previsto, foram identificadas fraudes. 

“Em um desses casos, havia registro de distribuição de cestas básicas e material de construção a uma senhora residente no estado do Ceará”, informou a polícia.

No decorrer das investigações, foram identificados oito pessoas suspeitas de atuarem no esquema criminoso, as quais foram indiciadas pelos crimes de peculato e corrupção eleitoral, estando dentre eles um cabo eleitoral, três ex-funcionários comissionados da Prefeitura Municipal, um ex-secretário municipal e três candidatos a vereador. 

O Inquérito Policial já foi finalizado e encaminhado ao Ministério Público e à Justiça.

Nota

Em nota, a Prefeitura de Barra Velha diz que tem colaborado com as investigações. Confira:

“Em virtude de que se tratam de fatos que ocorreram na gestão anterior, estamos aguardando a cópia do inquérito para apuração dos fatos e abertura do processo administrativo competente.

O Município tem colaborado com as investigações, fornecendo todos os dados solicitados. Tão logo sejamos intimados, tomaremos as medidas cabíveis, mantendo a imprensa informada.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui